Amour

Quem está acostumado com filmes Hollywoodianos cheios de ação e efeitos especiais talvez se sinta entediado  nos 127 minutos deste longa, mas logo na primeira parte qualquer espectador já se deixa levar pela forma com que o diretor alemão/ austríaco Michael Haneke mantem sua linguagem e o foco no diálogo muito bem estruturado e na sutil crueza dos gestos que muitas vezes causam incomodo.

amour-01

Amour (Amor), vencedor do Oscar 2013 na categoria Melhor Filme Estrangeiro e da Palma de Outro de 2013, retrata aspectos profundos, silenciosos e despercebidos no relacionamento de Georges (Jean-Louis Trintignant) e Anne (Emmanuelle Riva), um casal aposentado que se encontra diante desafios para superar as dificuldades após um derrame sofrido por Anne.

amour-02Como sua única filha vive com a família em um país estrangeiro, sozinhos terão que atravessar, não só pela adaptação a nova rotina como pelas restrições físicas de Anne e provar o amor de um pelo outro.

amour-03

A forma com que o filme é conduzido, com fotografia fria, escura e suave de pontuais cenas estáticas, longas e focadas somente nos pequenos gestos dos personagens, permite que o espectador reflita e mergulhe no drama onde a paixão calorosa, emotiva e agitada não existe mas que o amor calmo, lento, aparentemente frio e cru  que envelhece perdura até o fim.

amour-04

Cenas que aparentemente não traduzem nada expressam a mais profunda sinceridade entre o casal, a saudade e a novidade da sensação de solidão experimentada por Georges.

amour-07Um contraponto interessante do filme são as cenas de diálogos com Eva (Isabelle Huppert). Ela é o oposto de todo o restante do filme e suas expressões, reações diante do problema e a forma com que fala dos pais simbolizam o calor das emoções da joavialidade e acentuam mais ainda a frieza tranquila, maturidade e estabilidade do pai.

amour-05

amour-06Se você procura um filme que vai mexer com emoções nunca experimentadas e novas reflexões sobre assuntos clichês,  Amour é uma ótima sugestão.

Veja o Trailer:

Ficha Técnica:

Gênero: Drama
Direção: Michael Haneke
Roteiro: Michael Haneke
Elenco: Alexandre Tharaud, Carole Franck, Damien Jouillero, Dinara Drukarova, Emmanuelle Riva, Isabelle Huppert, Jean-Louis Trintignant, Jean-Michel Monroc, Laurent Capelluto, Ramón Agirre, Rita Blanco, Suzanne Schmidt, Walid Afkir, William Shimell
Produção: Margaret Ménégoz, Stefan Arndt
Fotografia: Darius Khondji
Duração: 127 min.
Ano: 2012
País: Alemanha / França / Áustria
Cor: Colorido
Estreia: 18/01/2013 (Brasil)
Distribuidora: Imovision
Estúdio: Les Films du Losange / Wega Film / X-Filme Creative Pool
Classificação: 14 anos
Informação complementar: Do mesmo diretor de A Fita Branca